Oficina: Acessibilidade na Comunicação: conhecendo os recursos e ferramentas com Kemi Oshiro

QUINTA-FEIRA: 26/10/2018 (14h às 18h)

LOCAL: UNESP-BAURU/ FAAC- Central de Laboratório de Informática /Mundo Perdido (LAB 03)

35 VAGAS

Inscrições GRATUITAS pelo e-Mail: lucinea@rocketmail.com

Organização do evento: Grupo de Pesquisa MATAV (Mídia Acessível e Tradução Audiovisual)

Ofineira: Kemi Oshiro (OVNI Acessibilidade Universal – Porto Alegre-RS)

Durante a oficina, os participantes poderão compreender melhor a temática da acessibilidade na comunicação. Serão apresentadas ferramentas existentes e como melhor aplicá-las em uma comunicação eficaz. A partir de exemplos, haverá exercícios práticos com audiodescrição.

Kemi Oshiro é formada em Jornalismo pela PUCRS desde 2006. Em 2014, concluiu um Máster em Estudos em Cinema e Audiovisual Contemporâneos, na Universidade Pompeu Fabra, em Barcelona – Espanha. Foi capacitada a atuar em projetos de audiodescrição por Viviane Sarraf, de São Paulo/SP, na Fundação Dorina Nowill para Cegos em 2012 e em 2015, formou-se na primeira turma de Especialização em Audiodescrição, na Universidade Federal de Juiz de Fora (UFJF). Tem experiência em produção, narração e roteiro de audiodescrição para eventos ao vivo (teatro, exposições, espaços expositivos, fóruns e seminários, entre outros) e produtos audiovisuais gravados (animações, filmes publicitários, ficções e documentários em curta-metragem). Atualmente é graduanda em Letras, no Bacharelado em Tradução e Interpretação Português – Língua Brasileira de Sinais (Libras) na Universidade Federal do Rio Grande do Sul (UFRGS) e aluna da Especialização em Legendagem para Surdos e Ensurdecidos, pela Universidade Estadual do Ceará (UECE). Além disso, é produtora, apresentadora de TV, locutora de rádio e ledora. Cinéfila inveterada, atriz nas horas vagas, gosta de correr e de escutar Ramones. Seu vício é brigadeiro, mas, acima de tudo, viajar.

 

Divulgação Oficina

 

Anúncios

Chamada de Trabalhos Livro MATAV

chamada_de_trabalho

matav_marca-01

Nesses três anos de história do MATAV, realizamos muita coisa: estudos de teorias e técnicas, cursos e oficinas, produtos, áudio descrições, legendagem para surdos e ensurdecidos, dois eventos próprios, construímos um blog e uma página no Facebook.

Chega, então, o momento de registrar nossas produções. Por meio desta circular, abrimos oficialmente a chamada para trabalhos de nosso primeiro livro do grupo MATAV.

O livro deve ser composto por capítulos que abordem discussões teóricas e práticas sobre a produção acessível para pessoas com deficiências auditivas e visuais.

O convite é feito especialmente para os colaboradores do MATAV que estiveram envolvidos nos projetos desde seu início, mesmo que hoje não façam mais parte oficialmente do grupo. A ideia é que a memória de nossos projetos e discussões seja registrada.

Convidamos com muito prazer também colaboradores externos (docentes, pesquisadores, profissionais da área de acessibilidade etc.), que mesmo que não sejam do grupo, atuem na área de acessibilidade audiovisual, entretenimento e cultura.

Informações completas com prazos e formatação dos textos em anexo (pdf)

Chamada para elaboração de capítulos do livro do MATAV

DATAS IMPORTANTES

-Envio do resumo capítulo: 05/07/2016

– Envio do capítulo completo: 15/08/2016

– Publicação livro: até final de 2016 ou primeiro semestre de 2017.

Encaminhar o resumo para Lucinéa Villela, e-mail lucinea@rocketmail.com

Eventos Tradução junho 2016

Fun for All: 4th International Conference on Game Translation and Accessibility -Taking Stock

9th and 10th June 2016

TransMedia Catalonia Research Group, Universitat Autònoma de Barcelona

In four decades the video game industry has become a worldwide phenomenon, generating millions in revenue every year. Video games are increasingly becoming more elaborate and sophisticated, with advanced graphics and intricate story lines, and developers and publishers need to reach the widest possible audience in order to maximise their return on investment. Translating games into other languages and designing games that can be played for a wide spectrum of players, regardless of their (dis)ability, are two obvious ways to contribute to increasing the audience for the game industry. In addition, games are increasingly being used for “serious” purposes beyond entertainment, such as education, and such games should also be designed inclusively, to facilitate access to them by all types of players.

Research on game translation and localization and accessibility has been gaining momentum in recent years. In particular, and the number of studies analysing game translation and localisation from different perspectives has increased dramatically, while game accessibility remains a relatively unexplored topic. The Fun for All IV: Game Translation and Accessibility – Taking Stock Conference aims to bring together professionals, scholars, practitioners and other interested parties to explore game localisation and accessibility in theory and practice, to discuss the linguistic and cultural dimensions of game localisation, to investigate the relevance and application of translation theory for this very specific and rapidly expanding translational genre, and to analyse the challenges game accessibility poses to the industry and how to overcome them. to analyse the challenges of game accessibility.

The successful previous editions of the Fun for All: International Conference on Translation and Accessibility in Video Games and Virtual Worlds, held at the Universitat Autònoma de Barcelona in 2010, 2012 and 2014, have become a meeting point for academic and professionals working in the game industry and the game localisation industry, as well as students and translators interested in this field

The fourth edition of the Fun for All Conference aims to continue fostering the interdisciplinary debate in these fields, to consolidate them as academic areas of research and to contribute to the development of best practices.

http://jornades.uab.cat/videogamesaccess/content/iv-fun-all-international-conference-video-games-and-virtual-worlds-translation-accessibility

 

 

Conference: LSP Symposium: When Translation Meets Technologies

University of Portsmouth, UK

9 June 2016

Digital tools are indispensable in today’s translation industry, but what exactly is best practice for their use and how can we maximise their potential in the translation business? What are the advantages and drawbacks of these tools for project managers and what are the implications for those who do not make best use of them?

This symposium offers an opportunity for UK LSPs to share views and information about use of digital tools in the current translation industry. The symposium will end with a focus group discussion where participants are invited to join an exciting research project with the University of Portsmouth.

This event will place special emphasis on the impact of the use of tools on the workflow, throughput, work ethics, motivation and training for project managers and translators. We will discuss the use of tools such as CAT tools, machine translation, online translator forums and social media.

 

www.eventbrite.com/e/lsp-symposium-when-translation-meets-technologies-registration-21638727015?aff=PR

 

Workshop

Bibliographical Sources in Translation History: What Are They and What Are They Good for?

University of Lisbon, Portugal – 8-9 June 2016

ESC#37: Bibliographical Sources in Translation History: What are they and what are they good for?
ESC#37  

ESC#37: Bibliographical Sources in Translation History: What are they and what are they good for?

Date: 8 and 9 June, 2016
Venue:
School of Arts and Humanities, University of Lisbon
Organization:
ULICES

 

Duration: 12h contact hours

Schedule: June 8 (10 pm – 1 pm & 2 pm – 7 pm) | June 9 (10 am – 2 pm) | room 1.2

Abstract: This course will offer: (Module 1) an overview of bibliographical sources currently available to translation scholars doing research on the history of translation practice, mainly in English and in Portugal; (Module 2) hands-on training in finding specific types of translations (literary and non-literary, published and unpublished) in selected physical and digital archives. The main goal is to provide a variety of bibliographical sources and make participants aware of the limitations and potential of such sources. Target audience: postgraduate students and early-stage researchers in Translation Studies and similar disciplines.

www.ulices.org/events/esc37-fontes-bibliograficas-na-historia-da-traducao.html

 

Conference: Audiovisual Translation: Dubbing and Subtitling in the Central European Context

Constantine the Philosopher University, Nitra, Slovakia – 15-17 June 2016

https://avtnitraconference.wordpress.com

Within the last couple of decades, an increased interest in audiovisual translation (AVT) within the scope of translation studies and intercultural communication in Europe can be observed. An escalating need to reflect this specific type of translation communication has emerged from various cultural, social, geopolitical and technological changes which have taken place at both a global and local level. Because of the impact of these changes, approaches and views on media and translation practice are being modified and the demands of the translation market are becoming more salient. This influences reflection upon AVT, stimulates the emergence of new interdisciplinary approaches and defines more particular requirements in translation training. Audiovisual translation has also attracted the attention of the European Union, mainly in relation to its efforts to make the individual cultures of member states available to all EU citizens. Due to economic and technological pressures the quality of AVT has become a topical issue in the last decade as well.

Aiming to map the situation in AVT practices in the central European context, the goal of the conference is to provide an opportunity for scholars and practitioners in AVT and related areas to present their approaches, research and experience. The ambition of the organisers is to initiate a discussion on the specifics of theory, criticism, translation training and AVT practice in the defined cultural and geographical area – with respect to its translation tradition, language and cultural context as well as the demands of the translation market.

 

 

I International Conference: The (Politics of) Translation (of Politics

Universitat de les Illes Balears, Palma de Mallorca, Spain

27-29 June 2016

The concept of ideology has been central in Translation Studies, both from a theoretical standpoint (Tymoczko & Gentzler 2002; Baker 2006) and from more practical perspectives (Salama-Carr 2007). Ideology permeates through all forms of linguistic transformation, from AVT to literary translation. This conference would specifically address the connections between politics and translation throughout history, covering textual aspects, but paying particular attention to contextual factors. Thus, contributors will be encouraged to explore what was/is translated, why was/is translated, where and when the translations were/are carried out and who was/is commissioned to perform the task. As recent publications have shown (Valdeón 2014; Wolf 2015), (non-)translation was a key element in the construction of empires. During the early modern period, for instance, English ideologues translated Spanish chronicles into English to promote an English empire in the Americas. However, original English texts were less popular and fewer translations into other languages seem to have been carried out (Mackenthun 1997). This conference aims to delve into the reasons why some texts were translated while others were not: what were the political motivations behind these translations? Were they successful? Were they promoted by the political powers of the time or were they personal endeavours aimed at encouraging the monarchies to address the problems in the colonies? Communications could explore the role of translation in the consolidation of, for example, the Spanish, Austrian and English empires in Europe and the Americas, as well as in Africa and the Asia-Pacific region, from the early modern period until the twentieth century. Comunications examining the role of translation in the expansion of other empires are particularly welcome.

In the 21st century, translation continues to play a key role in a globalized world where information is selected and manipulated by media corporations with a strong Anglophone bias, and where domestic news outlets select the information based on corporate interests. International news media use material produced by American and British agencies where the language of communication is English (Bielsa & Bassnett 2009), which shapes both the target languages and the content. Additionally, Anglophone politicians and economists occupy central positions in international digital newspapers (i. e. Nobel Prize winner Paul Krugman) as their views are translated into a myriad of languages. Again contributors will be encouraged to explore the questions mentioned above in order to better understand how global corporations and governments impose their political principles upon a majority of citizens worldwide.

 

 

www.uibcongres.org/CIPTP/ficha.en.html

 

I Simpósio dos Grupos de Pesquisa “Mídia Acessível e Tradução Audiovisual (MATAV)” e “Linguagem e Mídias Sonoras (GELMS)” 

simposio2

Tendo em vista que em outubro comemora-se o mês da acessibilidade no Brasil, o MATAV e o grupo de pesquisa “Linguagem e Mídias Sonoras” (GELMS), do Departamento de Ciências Humanas da UNESP – Bauru,  promoverão um debate pertinente sobre os direitos à acessibilidade aos produtos audiovisuais e oferecerão duas oficinas com profissionais nas áreas de Tradução Audiovisual e Produção sonora.

O evento, que ocorre nos dias 22 e 23 deste mês, tem como objetivo proporcionar a discussão sobre acessibilidade aos meios de comunicação e à cultura em seus diversos contextos. Durante os dois dias do Simpósio haverá:

a) palestras sobre o panorama brasileiro na área acessibilidade cultural e sobre as possibilidades de produção para as mídias sonoras e audiovisuais;

b) oficinas que buscarão oferecer aos discentes e à comunidade externa capacitação nas áreas de audiodescrição e produção sonora.

Os interessados em acompanhar as oficinas e palestras poderão se inscrever nos Departamento de Ciências Humanas (DCHU) da UNESP a partir de 06/10/2014. Serão emitidos certificados de participação e dos workshops. Serão cobradas pequenas taxas no valor e R$ 10,00 para alunos, docentes, funcionários e servidores da FAAC e R$ 20,00 para a comunidade externa.

Confira abaixo a programação do simpósio:

22/10/2014 (quarta-feira)

•9h

–  Abertura (Sala 1A)

– Mesa-redonda: Comunicação e Acessibilidade Cultural

Participantes:

Bell Machado (Audiodescritora e Assessora na Secretaria dos Direitos da Pessoa com Deficiência e Mobilidade Reduzida de Campinas)

Profa. Dra. Lucinéa Villela (Docente do Departamento de Ciências Humanas- FAAC- campus de Bauru)

Profa. Dra. Suely Maciel (Docente do Departamento de Ciências Humanas- FAAC- campus de Bauru)

•14h às 17h

– Workshop de Iniciação à Audiodescrição (sala 1A)

Participantes:

Bell Machado

“A audiodescrição é um recurso de acessibilidade, também chamado de tecnologia assistiva, utilizado para ampliar o entendimento de pessoas com deficiência visual e baixa visão em cinema, teatro, televisão e em todas as atividades nas quais as informações visuais são fundamentais para o entendimento da obra. É esse recurso que permite a verdadeira inclusão cultural e social dessas pessoas na sociedade.
A partir das informações visuais fornecidas pela audiodescrição, a pessoa com deficiência visual poderá melhor elaborar suas idéias ao assistir eventos, sejam culturais, como cinema, espetáculos de teatro, dança, musicais, óperas, desfiles, exposições de arte, mostras de fotografia; turísticos, como caminhadas e passeios em cidades ou no campo, lugares onde a descrição da paisagem é fundamental, museus e zoológicos; esportivos, como esportes radicais, jogos, competições; acadêmicos, como palestras, seminários, congressos, aulas; e sócio-culturais como, feiras culturais e de ciências”

23/10/2014 (quinta-feira)

•9h às 12h

– Workshop de locução (Laboratório de Técnica Redacional) – atenderá no máximo 20 alunos.

Participantes:

Wellington Leite (Mestre em Comunicação Midiática e radialista da Rádio Unesp FM)

•14h

– Palestra “Produção em Mídias Sonoras”

Participantes:

Profa. Elisa Bicudo  (Mestre em Ciências da Comunicação, professora adjunta e pesquisadora da Faculdade Cásper Líbero e Coordenadora de Ensino do curso de Rádio e TV do Centro Universitário Belas Artes. Também é Coordenadora de Programação da Rádio Globo de São Paulo.)

Sala Sense and Sensibility

sense_marca

Você já parou para pensar como uma pessoa surda ou cega assiste a um filme no cinema? A resposta para essa pergunta poderá ser conferida durante a Semana da Comunicação através da sala Sense and Sensibility.

O projeto experimental desenvolvido pelo grupo de pesquisas do MATAV — Mídia Acessível e Tradução Audiovisual — oferecerá aos participantes uma chance de vivenciar em primeira mão como os recursos de acessibilidade funcionam, além de estimular e testar os próprios sentidos de todos que passarem pela sala.

O objetivo da sala é expor dentro da universidade a questão da acessibilidade e divulgar os projetos desenvolvidos pelo grupo ligados a técnicas de legendagem, audiodescrição e outros recursos de tradução audiovisual.

Os participantes do MATAV, coordenados pela docente Lucinéa Villela do CHU, dentre eles alunos de Rádio e TV e Jornalismo serão os responsáveis por toda a produção dos materiais audiovisuais e pela montagem da sala.

Todos os visitantes poderão assistir webséries com recursos de legendagem para surdos e audiodecrição.

Além do MATAV, a sala também contará com o apoio do projeto LABSOL — Laboratório Solidário — que fornecerá peças de artesanato. Venha conhecer o nosso espaço e entender mais sobre as técnicas de acessibilidade.

Dias da exposição: 22 a 24 de Outubro de 2013

Horário: 09:00 às 18:00

Local: Sala 71

Eventos 2º semestre 2013

De agosto a outubro teremos vários eventos importantes na área de Comunicação, Tradução e Acessibilidade. Seguem  alguns deles:

Festival Internacional de Filmes sobre Deficiência

O Festival Internacional de Filmes sobre Deficiência está na sua 6ª edição e ocorrerá em três capitais sempre no Centro Cultural do Banco do Brasil. Todos os filmes terão recursos de audiodescrição, legendas, libras e closed caption.

Rio de Janeiro: 21/08 a 01/09

Brasília: 03 a 15 de outubro

São Paulo: 02 a 12 de outubro

MediaForAll5_logo_large

5th International Conference Media for All

Um dos eventos mais importantes sobre Tradução audiovisual será sediado desta vez em Dubrovnik, Croácia.A programação está ótima, cheia de cursos e grande nomes da Tradução Audiovisual.http://mediaforall5.dhap.hr/

XXXIII Semana do Tradutor

A  Semana do Tradutor da UNESP de São José do Rio Preto (IBILCE) é um dos eventos mais tradicionais na área, esta será a 33ª edição. Desta vez vamos representar o MATAV com uma palestra! O evento será de 07 a 11 de outubro.Segue o link no face:https://www.facebook.com/semanadotradutor?fref=ts

SECOM- Semana de Comunicação na UNESP- Bauru

http://semacom.wix.com/secom2013#!localiza/c1voe

Nossa Semana de Comunicação está a todo vapor. 21 a 25 de outubro com uma programação repleta de atividades e com nossos projetos em andamento.

Agenda do semestre

Acompanhe nossas atividades ao longo deste semestre!

16h – FAAC/UNESP- Sala 69 (Observatório de Direitos Humanos)

Abril
15- Apresentação do MATAV
29- Tipologia de Tradução Audiovisual
Maio
13-Apresentação do curta “Águas de Romanza” com audiodescrição e legendas para surdos e ensurdecidos.
27- Acessibilidade audiovisual no Brasil

Junho
10- Legendagem Intralínguística
24- Legendagem Interlinguística