MATAV visita a Fundação Dorina Nowill para cegos

A instituição oferece serviços de apoio à inclusão e promove a disseminação de cultura informação com acessibilidade

Propagar o acesso à cultura e informação para deficientes visuais foi a missão de Dorina Nowill, que deixou seu legado em sua Fundação que contribui até hoje como uma instituição de referência em acessibilidade no Brasil. Atualmente a fundação Dorina trabalha com cerca de 130 funcionários e 400 voluntários atuando na habilitação e reabilitação de deficientes visuais. A empresa está há mais de 70 anos na cidade de São Paulo prestando serviços gratuitos à comunidade com um projeto de inclusão, principalmente em três pilares: educação, trabalho, autonomia.

A educação está em seus princípios desde sua criação, pois sua fundadora, Dorina, foi uma estudante cega e na época havia poucos livros em Baille no Brasil. Mesmo sem livros apropriados ela se destacou em sua escola e ganhou uma bolsa de estudos nos Estados Unidos em 1946, onde teve contato com o que havia de mais avançado em reabilitação para pessoas com deficiência visual. Em sua volta para o Brasil, Dorina decidiu trazer essas mudanças para seu país, criando a  Fundação Para o Livro do Cego, com uma imprensa Braille em 1960. Uma das prioridades da fundação é a garantia do acesso à cultura e informação para a comunidade com deficiência visual, tudo começou com o projeto da Dorina de produzir livros em braille no Brasil e a produtora de livros cresceu e existe até hoje, fornecendo livros e materiais escolares em Braille para todo o Brasil gratuitamente.

48357326_128487138062847_1866654325133017088_n

#ParaCegoVer: Na imagem temos duas fotos, uma em cima da outra. A primeira mostra duas portas de vidro de duas salas com adesivos amarelos  onde se lê “Editora” e “Revisão”, respectivamente. Ao lado das salas, uma estante expõe alguns dos livros publicados pela Editora da Fundação Dorina Nowill, em Braille. Na segunda foto, temos o interior de uma sala com uma grande mesa retangular e nela várias impressoras.

Com o tempo e a modernização foram surgindo os áudio-livros, antes gravados em fitas, hoje estão disponíveis em CD’s em seu acervo e também em uma plataforma online, a Dorinateca, biblioteca digital da fundação, onde qualquer cego pode fazer o seu cadastro e ter acesso à audiolivros através do site. Em sua sede, localizada na Vila Clementino, além de salas de atendimento especializado, a fundação também conta com O Centro de Memória Dorina Nowill, uma imprensa gráfica de livros em Braille e um estúdio de locução onde produzem os audiolivros.  No mesmo local, todos os materiais produzidos são revisados por voluntários cegos que aprovam e garantem um conteúdo acessível de qualidade.

48053359_1529819933828574_4172698119772831744_n

#ParaCegoVer: Na imagem temos duas fotos, uma ao lado da outra.  A primeira Mostra a Biblioteca de Audiolivros da Fundação Dorina Nowill, vista por uma janela de vidro, com um adesivo onde se lê “Aqui tem livro acessível”. Temos também na mesma imagem uma funcionária segurando uma pasta de documentos e ao fundo, um funcionário organiza as estantes do acervo. Na segunda foto temos o estúdio onde são gravados os audiolivros, podemos ver uma cabine sonora, com microfone, computadores e uma caixa de som.

“Temos que lembrar que a inclusão não se faz por decreto. É um processo e como tal leva tempo. Implica em mudanças estruturais na cultura, na construção de uma nova postura pessoal e pedagógica, na vida de relação e na sociedade”. Dorina Nowill

Para agendar sua visita à Fundação é só entrar em contato pelo telefone: (11) 5087-0955

ou mande um e-mail para: centrodememoria@fundacaodorina.org.br

Anúncios

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google

Você está comentando utilizando sua conta Google. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s