Surdos querem direitos iguais em filmes e TV em Malta

Tradução e adaptação: Dimitrios Meimaridis

A Associação de Pessoas Surdas de Malta, lançou no começo do ano uma campanha chamada Legendas Agora [Subtitles Now]. O objetivo da campanha é incentivar uma maior produção de material com legenda nos cinemas e na televisão local.

Segundo os organizadores da campanha, a qualidade de vida de pessoas surdas e deficientes auditivos do pequeno país europeu localizado no mar mediterrâneo, seria grandemente beneficiada, uma vez que a televisão é uma grande fonte de conhecimento. Alison Vere, uma das pessoas ligadas a Associação revelou em uma entrevista com o jornal Times of Malta que com exceção do Jornal para Surdos – cuja duração é de cinco minutos – o restante da programação da televisão do país é inacessível aos surdos.

O grupo ainda afirmou que a novidade que funcionaria de forma opcional para os telespectadores também beneficiaria outros grupos de pessoas, como por exemplo, quem está aprendendo a falar inglês ou convive em um ambiente barulhento. O comercial da campanha produzido junto com a ONG Kinemastik, produz uma interessante troca de papéis demonstrando de forma prática como os surdos se sentem quando estão em contato com um material que não é acessível a eles.

No Brasil, a acessibilidade ainda está longe de atender ao número de pessoas necessitadas. Segundo o CENSO de 2010, quase 10 milhões de brasileiros alegaram sofrer de alguma deficiência auditiva, dos quais mais de dois milhões são representados por pessoas com grandes dificuldades auditivas ou surdez absoluta.

O governo brasileiro criou em 2006 a norma n°01/2006, tornando obrigatório que as emissoras abertas oferecessem recursos de acessibilidade, sendo que a legenda oculta (closed caption) e dublagem já estão em vigor no país desde 2008. Em Junho do ano passado, a audiodescrição  começou a ser utilizada, hoje cerca de 2 horas da programação  recebe esse tipo de acessibilidade. A esperança do governo é de que até 2020, a programação acessível por audiodescrição seja de 20 horas semanais.

O Ministério das Comunicações é o responsável pela fiscalização dos veículos televisivos. No ano passado, o MiniCom avaliou as emissoras de Brasília e pode constatar que seis delas não cumpriam com regulamento e foram notificadas por irregularidades. O mecanismo que ficará responsável pela fiscalização das empresas será o SAR (Sorteios para o Acompanhamento da Radiodifusão), que a cada dois meses ira sortear um novo município para avaliar a qualidade da acessibilidade oferecida pelas emissoras.

Anúncios

Desafios do processo de tradução de legendas

Todos os filmes são carregados de marcas culturais e cabe aos tradutores de legendas lidar com a difícil missão de manter tais marcas na língua de chegada  e ao mesmo tempo fazer com que o telespectador curta o filme sem se perder na leitura de “estrangeirices”.

A blogueira e tradutora Fláva Fusaro postou um texto bem humorado e inteligente sobre desafios da tradução de legendas.

Contribuição de Gabriela Staffa

http://www.teclasap.com.br/2008/03/18/artigo-legendando/#axzz1jLqqqAXJ

To dub or not to dub?

A tendência de brasileiro fluente em língua estrangeira é normalmente criticar a Dublagem. Fiz isso por anos e anos, ODIAVA ver filmes dublados.  Só comecei a entender a área, quando dei aulas sobre Tradução Audiovisual e comecei a traduzir para dublagem.

É um mundo apaixonante!!!

Segue o link de uma matéria bacana em que um pouquinho dos bastidores da dublagem é mostrado e os créditos da tradução foram devidamente dados.

http://globotv.globo.com/rede-globo/video-show/v/video-show-news-valverde-conversa-com-dubladores-de-revenge/2526686/

 

Lucinéa

Agenda do semestre

Acompanhe nossas atividades ao longo deste semestre!

16h – FAAC/UNESP- Sala 69 (Observatório de Direitos Humanos)

Abril
15- Apresentação do MATAV
29- Tipologia de Tradução Audiovisual
Maio
13-Apresentação do curta “Águas de Romanza” com audiodescrição e legendas para surdos e ensurdecidos.
27- Acessibilidade audiovisual no Brasil

Junho
10- Legendagem Intralínguística
24- Legendagem Interlinguística

Acessibilidade é a tendência

A ausência de diálogos e a grande valorização das imagens de um comercial, muitas vezes acabam por restringir o acesso para aqueles que possuem deficiências visuais ou auditivas. Como forma de permitir que todos possam acessar esses conteúdos, empresas têm investido na tradução de suas propagandas para outras linguagens. É o caso do Guaraná e da Coca Cola, que lançaram no youtube versões com audiodescrições e legendas, como os que podem ser vistos abaixo.

Ideias como essas demonstram que a inclusão é uma meta a ser alcançada em diversos setores, para permitir que todos tenham condições iguais de acesso.

39º Festival Sesc Melhores Filmes

536181_543032779091048_2083580538_n

Durante o mês de abril, o festival de cinema promovido pelo Sesc em São Paulo. O evento vai oferecer recursos inclusivos em suas apresentações. A ideia é que pessoas com deficiências auditivas e visuais possam desfrutrar da seleção dos melhores filmes de 2012.

Para maiores informações, acesse o site: http://melhoresfilmes.sescsp.org.br/.